Quais são as características do consumidor digital?

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email

Quais são as características do consumidor digital?

O comportamento do consumidor digital está intimamente relacionado com o avanço técnico-científico promovido pela internet, em conjunto com o desenvolvimento da sociedade da informação, com um mundo hiperconectado e superinformativo.

 

Estima-se que mais de 4,1 bilhões de pessoas estejam conectadas à internet. Isso corresponde a cerca de 50% de toda a população mundial, de acordo com dados da União Internacional de Telecomunicações (UIT).

 

Só no Brasil, mais de 70% dos cidadãos estão ativos na internet – e esse percentual só tende a aumentar, ainda mais com a crescente inovação das tecnologias e a introdução de dispositivos móveis para todo o território nacional.

 

Diante desse cenário, já era de se esperar que o comportamento dos usuários mudasse ao longo dos anos, afetando diretamente a forma como consumimos conteúdos, materiais e informações online.

 

Por esse motivo, as empresas também precisam se adequar a essa nova realidade. Afinal de contas, um serviço de tradução, por exemplo, pode não sobreviver se não estiver presente também na internet.

 

No artigo de hoje, conheça quais são as características do consumidor digital e saiba como investir na produção de conteúdo direcionada, conforme os desejos e anseios dos usuários. Acompanhe a leitura!

Comportamento do consumidor digital: conheça 6 características

O comportamento do consumidor envolve uma série de estudos sobre a percepção que as marcas têm a respeito do seu público-alvo, verificando o que leva os clientes a comprarem um determinado produto ou serviço.

 

Essa análise é multidisciplinar, envolvendo muito mais do que a publicidade, mas aspectos da psicologia, sociologia, economia e, até mesmo, a antropologia. 

 

Afinal de contas, a decisão de compra é algo extremamente complexo, que é resultante de uma série de fatores combinados.

 

Com o avanço da internet, o comportamento do consumidor se tornou ainda mais dinâmico. Até porque, hoje em dia as pessoas não querem somente um anúncio sobre um curso NR10 preço diferenciado, por exemplo. Ao contrário, elas desejam informação.

 

A seguir, confira algumas das principais características do consumidor digital e saiba como identificar esse indivíduo nas estratégias de marketing.

1 – Busca soluções para seus problemas

Uma das principais características do consumidor atual é a autonomia para buscar respostas. Muito disso, deve-se à própria dinâmica da internet, capaz de oferecer uma série de informações e conteúdos, de modo fácil e rápido.

 

Por exemplo, se um usuário precisa fazer raspagem de piso de madeira, o primeiro instinto é procurar na internet e buscar uma solução no “faça você mesmo”. No entanto, sabe-se que nem sempre essa é a melhor alternativa, e é aí que as empresas devem mostrar o seu diferencial.

 

Mas não se deve negar essas informações ao público. Sendo assim, uma alternativa é investir em artigos de blogs, vídeos, e-books, entre outros conteúdos que possam ajudar na solução de problemas do usuário.

 

Como resultado, ao oferecer informação relevante, a marca cria um relacionamento mais próximo com o consumidor digital, despertando a confiança, uma sensação fundamental para conquistar o reconhecimento e autoridade na internet.

2 – Não deseja propagandas em excesso

Engana-se quem pensa que a publicidade tradicional morreu com a internet. Ao contrário, ela está fortemente presente, sendo possível observá-la nos anúncios em redes sociais, displays em blogs, links patrocinados, entre outros.

 

Contudo, o consumidor digital não deseja ser bombardeado pelo excesso de propaganda invasiva e sensacionalista. Por vezes, é até interessante disponibilizar um anúncio de rotulos personalizados, por exemplo, mas isso deve ser feito com parcimônia.

 

Com a internet, o consumidor digital pode selecionar o que consome e ir atrás da marca. Ou seja, o processo é inverso: agora, a empresa não vai até o cliente, mas espera que ele vá até o empreendimento, com um objetivo definido.

 

Por conta disso, a estratégia de inbound marketing (ou marketing de atração) ocupa um lugar privilegiado na internet.

 

De modo sutil, é possível chamar a atenção dos usuários, oferecendo conteúdo relevante e criando um relacionamento de confiança. Mas, é claro, que o outbound marketing (ou publicidade tradicional) ainda está presente.

 

A principal diferença é saber dosar a propaganda. Hoje em dia, caso a sua empresa queira divulgar um cabo multipolar, por exemplo, ela pode segmentar o anúncio conforme os interesses da audiência, suas características e informações principais.

 

Quer dizer que a publicidade é muito mais direcionada, em comparação com as antigas estratégias de marketing.

3 – Faz comparação entre marcas

O consumidor digital conta com a possibilidade de fazer inúmeras comparações pela internet, com um simples toque na tela. Ou seja, é mais fácil pesquisar pela concorrência.

 

Isso torna o mercado muito mais exigente e competitivo, já que na compra de um rolamento de esfera, por exemplo, o cliente pode buscar por preços, marcas, entre outras características do produto em diferentes sites.

 

O consumidor digital não escolhe apenas pelo menor custo, mas sim diante de um conjunto de fatores, como:

 

  • A qualidade;
  • O preço do frete;
  • A facilidade de uso;
  • A garantia da loja;
  • A facilidade de troca;
  • A experiência de outros clientes.

 

Por esse motivo, é muito importante destacar as vantagens do seu produto ou serviço, bem como os diferenciais da sua empresa, para que o consumidor digital tenha em mãos uma série de informações sobre o seu negócio para tomar a decisão de compra.

 

Além disso, a opinião de outros clientes é fundamental para o sucesso dos empreendimentos digitais. É preciso considerar que o consumidor não terá a oportunidade de “tocar” no produto, por isso, ele busca se informar com pessoas que já tiveram essa experiência.

4 – Não gosta de burocracias

O consumidor digital quer agilidade e praticidade. Por esse motivo, a sua empresa não pode ser burocrática demais na hora de fechar uma compra.

 

Processos muito demorados e complicados irritam os usuários da internet, gerando um desinteresse pelo seu negócio e, consequentemente, aumentando a taxa de desistência.

 

Por isso, o seu empreendimento digital deve ser desenvolvido com foco na melhor experiência do público, não só em termos de compra, mas também de navegabilidade, intuitividade e acessibilidade.

 

Nesse sentido, uma empresa de reciclagem de lixo, por exemplo, deve ter um site com design responsivo (navegável em qualquer tamanho de tela, incluindo os dispositivos móveis), além de colocar as informações relevantes de modo visível aos usuários.

 

Desse modo, a audiência pode consultar o horário de funcionamento, telefone, endereço, entre outros dados da empresa da maneira mais rápida possível.

 

No caso da compra de um produto, é importante oferecer diferentes formas de pagamento e optar por uma finalização rápida, permitindo que o cliente compre em poucos cliques.

5 – Quer se sentir seguro

Embora a internet tenha evoluído o suficiente para proporcionar um ambiente totalmente seguro aos usuários, com a tecnologia de criptografia e outros softwares que asseguram a proteção de dados, há sempre o medo de hackers e pessoas mal intencionadas.

 

Por esse motivo, é importante garantir a segurança do consumidor digital em todas as páginas e plataformas do seu negócio.

 

Podemos usar como comparativo uma portaria para condomínios. A função do serviço é impedir a entrada de pessoas não autorizadas no local e garantir a proteção de todos os condôminos. O mesmo vale para os softwares de segurança online.

 

Diante disso, sempre que possível mostre ao usuário o quanto o seu site está protegido contra invasores e outros ataques cibernéticos, principalmente quando é um e-commerce.

 

Nos comércios eletrônicos, as pessoas costumam colocar dados de cartão de crédito, por isso, a segurança deve ser a principal aliada. Afinal de contas, ninguém quer ter seus dados roubados por falta de segurança na web.

6 – Deseja conteúdos personalizados

Ao contrário da publicidade tradicional, massiva e homogênea, o consumidor digital está mais interessado em encontrar conteúdos personalizados, que solucionem seus problemas e sejam desenvolvidos conforme os seus interesses.

 

Sendo assim, as empresas precisam buscar informações detalhadas sobre a sua audiência, para propor um material direcionado, assertivo e altamente segmentado.

 

Pode até parecer difícil, diante da multiplicidade de indivíduos existentes, mas os conteúdos personalizados aumentam as chances de conversão, visto que o público é mais qualificado.

Conclusão

O avanço da internet causou uma verdadeira revolução no mercado, exigindo a adaptação de várias estratégias de marketing e publicidade, para agradar o novo perfil do consumidor digital – cada vez mais ávido por informações, conteúdos e materiais ricos.

 

Embora o comportamento dos clientes seja mutável, pois ele sofre influências diversas, como o aprimoramento tecnológico e as novas dinâmicas sociais, é necessário focar em técnicas diferenciadas de atração dos usuários, levando em conta a própria diversidade e interatividade da internet.

 

Com isso, é possível conquistar um público altamente qualificado, ter sucesso nas campanhas de marketing e, finalmente, maior reconhecimento no mercado.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Assine nossa Newsletter

Fique por dentro das novidades do mundo digital.

Compartilhe com seus amigos

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email