5 ações em SEO para sites que você precisa conhecer

5 ações em SEO para sites que você precisa conhecer
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email

5 ações em SEO para sites que você precisa conhecer

Que o Google e os buscadores se tornaram a maior vitrine do mundo já não é segredo para ninguém. Mas será que você está praticando as melhores estratégias de SEO (Search Engine Optimization) para conseguir um bom ranqueamento nessas plataformas?

Tudo aquilo que se populariza tem a vantagem de se tornar mais acessível e mais disseminado. Ou mesmo mais democrático, como é o caso da Otimização de Páginas para Buscadores, que hoje permite que qualquer marca ganhe evidência.

Mas ao mesmo tempo, o que se populariza pode acabar se “banalizando” de certo modo. Por isso mesmo, hoje em dia qualquer agência de marketing promete “a primeira página do Google”, e tudo “sem pagar por cliques”.

Mas será que é tão simples assim posicionar uma palavra-chave como embalagens de papelão ondulado?

É só pensarmos que, antes dessa revolução do marketing digital, uma grande marca pagava milhões de reais por poucos minutos/segundos para aparecer na televisão. Hoje seu site pode aparecer, sem custos, 24h por dia, sete dias da semana.

Indo além, uma propaganda de televisão ou de rádio jamais poderá garantir quem afinal vai consumir aquela divulgação, ou mesmo se terá alguém ouvindo ou se o aparelho não estará ligado sem ninguém por perto.

Já nos buscadores é possível canalizar todos seus esforços, segmentando cada vez mais o público para quem você deseja aparecer. No caso do SEO, é possível deduzir, pelo uso da palavra-chave, se a pessoa está ou não em momento de cotação e de compra.

Por exemplo, se alguém busca algo como “aluguel de impressoras”, com certeza essa pessoa não está apenas lendo sobre o universo das impressoras, ou tentando entregar currículos para as empresas da área. Ela quer alugar um equipamento.

Tudo isso parece muito incrível para ser verdade, não é mesmo? Mas é aí que está o desafio: afinal, quais são as estratégias de SEO ou otimização que eu preciso seguir para obter resultados realmente incríveis?

Trata-se dos algoritmos que essas plataformas impõem às páginas que queiram destaque. No caso do Google, que é de longe a maior opção do mercado, esses parâmetros são um pouco misteriosos, pois a marca não os divulga abertamente.

Assim, anualmente ocorrem palestras, workshops e congressos mundiais para debater quais são esses algoritmos mais importantes, e como segui-los à risca para ter a certeza de que sua página está preparada para ser bem posicionada.

Afinal, o desafio não é apenas o de posicionar palavras-chave de cauda longa, mas também palavras menores como curso nr 35, que obviamente são mais disputadas e se tornam muito mais desafiadoras para quem precisa delas.

Se você quer compreender quais são os cinco parâmetros ou ações principais já consagrados e que podem virar a chave do seu negócio, é só seguir adiante na leitura.

1.     A importância da palavra-chave

Acima falamos muito sobre palavras-chave, não é mesmo? De fato, essa é a matéria-prima de qualquer SEO, mas saiba que não se trata apenas de um conceito abstrato ou de algo que um site pode ou não levar em conta.

A primeira regra de ouro sobre otimização de páginas é a da própria palavra-chave. Primeiramente, por que você decidiu posicionar esta e não outra palavra? Houve um estudo de mercado e um levantamento sobre o índice de busca dela?

Pense, por exemplo, no caso da mandioca. Esse mesmo alimento pode ser chamado de aipim no sul do Brasil, e de macaxeira no nordeste. Então faz toda diferença você decidir com qual das opções vai aparecer, percebe?

Até porque, a palavra vai precisar aparecer em tudo, tal como:

  • Título da página;
  • Título de imagens;
  • Cabeçalhos e URLs;
  • Meta-títulos;
  • Meta-descrições;
  • Entre outros.

Por sorte, hoje o próprio Google oferece uma ferramenta de estudo de palavras-chave, que é o Google Adwords, e dentro dele tem a opção de Keyword Planner.

Ali você verifica se faz mais sentido escrever “tradução de documentos” ou “traduzir documentos”, por exemplo. Com essas ações certamente suas estratégias de SEO já vão começar muito mais eficientes.

2.     Como tornar o texto estratégico?

Não é possível falar sobre Otimização de Páginas para Buscadores sem falar em marketing de conteúdo, que é uma das estratégias mais revolucionárias e mais disseminadas no meio publicitário nas últimas décadas.

Trata-se da estratégia de, como diz o próprio nome, criar conteúdos relevantes a fim de engajar e educar cada vez mais o público. Processo que também inclui o funil de vendas, para que cada lead chegue realmente a comprador e cliente fiel.

Na realidade dos motores de busca, o marketing de conteúdo consiste em criar textos para blogs. Lembrando que hoje os mesmos artigos podem ser utilizados também em vlogs e até e-commerces mais nichados, como de fábrica de cabos elétricos.

Basta ter um texto devidamente alinhado para que ele comece a posicionar aquela página. A grande dica aqui é a da originalidade e da relevância.

A primeira consiste em você se tornar um criador de conteúdos originais, que não sejam apenas uma cópia de outros sites da internet. Um modo legal de fazer isso é se manter sempre atualizado, e quando for escrever dar um toque especial em tudo.

Sobre a relevância, tem a ver com seu texto também, porém depende mais da percepção do público, já que é a quantidade de visualizações e interações o que vai determinar se aquilo é relevante ou não.

3.     O papel do Link Building nisso tudo

Provavelmente você já ouviu dizer, ou já reparou que um artigo que queira provar sua autoridade costuma ter a seção de “Referências” ao final da página. Isso é especialmente válido para o jornalismo e o mundo acadêmico.

Esta foi, justamente, a inspiração dos motores de busca na hora de dar ao link building (construção ou gestão de links) um peso tão grande. O que eles afirmam com isso é que quanto mais referência seu conteúdo tem, melhor.

O primeiro passo dessa ação é bem simples, pois consiste em você fazer links com seu próprio site, internamente. Se você lida com etiquetas adesivas, faça link para cada matéria que compõe essas etiquetas, por exemplo.

Mas o segredo está nos links externos, que é quando um outro site direciona para sua página, aumentando incrivelmente sua autoridade. Um modo de conseguir isso é o guest post, nele você troca conteúdos com algum parceiro.

Assim, seus textos fazem link para os dele, e vice-versa. O bacana é que nesse caso os dois crescem ao mesmo tempo.

4.     O que é Experiência do Usuário?

Talvez você nunca tenha ouvido falar em UX (User Experience), que é o termo em inglês para Experiência do Usuário, mas certamente você sabe do que se trata e já sentiu na pele a importância desse conceito.

Quando você abre um e-mail, por exemplo, certamente, antes de ler tudo o que está escrito ali, você desce a barra de rolagem até o final para dar aquela “escaneada” na página, sentir o tamanho do texto, o layout e tudo o mais.

Isso é a experiência do usuário: você quer uma experiência positiva na hora de ler e pesquisar, não é mesmo? Agora imagina um site de compra onde as letras são confusas, os menus difíceis de manusear e as cores geram indisposição.

Hoje até mesmo o tempo de carregamento pode tornar a experiência melhor, pois na verdade ninguém espera mais do que alguns segundos para ver a página carregada. Se isso não ocorre, acabam saindo do seu site para entrar em outro.

Assim, sua ação deve consistir em levar tudo em conta, desde a programação até o tamanho do texto, uso de listas com bullet points e imagens bem definidas, como no caso de aplicação de sinteco, em que as fotos podem ajudar a ilustrar do que se trata.

5.     Sobre a interatividade na página

Certamente você já teve a experiência negativa de tirar uma dúvida em um campo de perguntas e ficar sem resposta. Basta isso para vermos a importância que a interatividade tem em uma estratégia de marketing digital.

Contudo, ela vai além da questão de você responder as interações em tempo hábil, e com a devida gentileza. Hoje existem até bots ou robôs que fazem isso, mas e se você der um passo além e criar conteúdos que também interajam?

Exemplos práticos são os famosos quizzes. Por meio dessas perguntas você não apenas consegue a atenção do seu público, como ainda cria um banco de informações que depois poderá ajudar na compreensão do seu mercado.

Outro exemplo de ação possível são as calculadoras. Não se trata de o leitor fazer um download, mas ali mesmo na página ele pode obter o resultado de algo como quanto poderá economizar fazendo uma boa gestão de resíduos.

Conforme a interatividade aumentar em suas páginas, você vai perceber que sua otimização também aumentará e seu conteúdo será considerado mais relevante. 

No fundo, só o que os buscadores querem é promover a melhor página de cada palavra-chave. Com isso vemos como essas cinco dicas podem mudar e muito suas estratégias de SEO.

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Assine nossa Newsletter

Fique por dentro das novidades do mundo digital.

Compartilhe com seus amigos

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email