metaverso

Compartilhe com os amigos

A tecnologia está presente em várias esferas, e no marketing digital não é diferente, e o tema que vem sendo frequentemente levantado é o metaverso, um universo de estratégias voltado para empresas e pessoas que almejam aumentar seu alcance. 

Desde quando foi anunciada como um projeto real, o metaverso fez com que a realidade virtual e aumentada deixasse de ser um tema apenas para filmes, e chegou a se tornar finalmente o próximo “normal” entre as novas tecnologias. 

Por mais que o metaverso seja uma tecnologia distante, e que ainda levará muito tempo até ser acessível para a população, o que vale a pena é nos planejar sobre esse novo cenário que promete impactar no marketing digital. 

Vale pontuar que o metaverso foi apresentado pela rede social Facebook, onde o fundador Mark Zuckerberg estimou que a tecnologia será utilizada em massa entre 5 a 10 anos. 

A prova de que essa tecnologia está sendo trabalhada, é que grandes marcas já estudam formas de utilizar o metaverso como uma maneira de impulsionar os seus negócios. 

Logo, será comum encontrar negócios como empresa de drenagem, por exemplo, aplicando o metaverso para que seus clientes possam ter uma noção melhor de certos projetos. 

Nesse mundo tecnológico, toda tecnologia nova é recebida com olhares surpresos, isso porque o início de uma nova invenção pode iniciar com algumas ações inesperadas. 

Diante disso, com o metaverso não é diferente, pois já existem “pílulas” que conseguem elucidar melhor como a tecnologia irá funcionar.  

Para que você consiga entender melhor essa realidade que não está distante, basta lembrar dos jogos Fortnite e Roblox, que possuem eventos próprios dentro de seus respectivos universos. 

Frequentemente há campanhas em que os jogadores são presenteados com artistas de verdade, realizando apresentações em shows para milhões de usuários. 

A proporção do metaverso está indo mais além, considerando que grandes marcas já procuraram registar patentes para que seus produtos sejam usados no mundo digital, garantindo seus direitos de reprodução de imagem virtualmente. 

O que esperar do metaverso no marketing digital?

Inicialmente, é preciso compreender que estamos falando de uma tecnologia que irá se tornar uma nova realidade em diversas esferas. 

Uma das áreas que conseguiram lidar bem com essa realidade aumentada, são empresas que trabalham com laje lisa protendida, por exemplo, isso porque o mundo virtual poderá dar noções melhores de como ficaria esse tipo de construção. 

Podemos utilizar o âmbito social como exemplo, afinal, é o que mais lidamos diariamente na internet. As redes sociais e espaços para interação serão um dos fatores impactantes que o metaverso apresentará para o mundo. 

Contudo, essa nova tecnologia vai além do que muitas pessoas pensam, podendo impactar também o seu ambiente de trabalho, para conseguir experiências variadas e realizar compras de uma maneira diferente. 

A expectativa é que alguns produtos existam somente no metaverso, e que ainda possam ser adquiridos por moedas físicas. 

Por outro lado, as pessoas poderão ter uma experiência mais completa quando se trata de certos produtos, como ver como ficaria um projeto com cobertura metálica em determinados estabelecimentos. 

Em outras palavras, significa que o metaverso será capaz de disponibilizar um mundo para que as pessoas consigam visualizar melhor projetos que antes eram vistos somente com a ajuda de softwares. 

A prova de que isso não é apenas uma expectativa, é que uma casa totalmente digital foi vendida em 2021, por 288 ethers, que é uma criptomoeda com custo equivalente a 500 mil dólares. 

Com esse contexto, já é possível imaginar que eventuais compras como acessório para piscina de alvenaria, por exemplo, se tornaria mais um dos milhares de produtos que serão comercializados frequentemente. 

Tendo em mente que o metaverso consegue ir muito além do que nós pensamos, é possível imaginar as possibilidades do marketing digital nesse cenário. O social commerce é um exemplo da tecnologia ultra realista, que é a ação responsável pela casa digital que foi vendida. 

Para que você se situe melhor nessa ascensão do metaverso, basta lembrar das vendas que são feitas pelas redes sociais, que é uma realidade a muito tempo. 

Facebook e Instagram, por sua vez, se tornaram marketplaces próprios, tendo milhões de lojas espalhadas entre os perfis comerciais. 

O grande número de pessoas praticando comércio nas redes sociais, fez com que evoluções das plataformas fossem feitas. Agora, é possível comprar algo sem sair da rede social. No metaverso, a ideia será a mesma. 

Os usuários terão a liberdade de experimentar, adquirir e usar o produto no mesmo local virtual. 

Por outro lado, empresas que trabalham com administração de condomínios, por exemplo, terão mais eficácia para realizar os trabalhos, como alinhar assuntos estruturais dos condomínios e outras questões. 

Esse tipo de experiência nos leva a uma das grandes sensações que o futuro pode nos proporcionar, que é a experimentação em espaços. 

Pelo fato de que estamos em tempos em que eventos estão sendo realizados com mais frequência, foi possível observar como o público se conecta ainda mais com o momento, interagindo e se interessando pelo o que está sendo oferecido. 

No metaverso, as empresas poderão praticar as estratégias do marketing digital para que as pessoas possam ter uma experiência ainda mais intensa com os propósitos da companhia. 

Imagine uma empresa de automação industrial, por exemplo. Ela poderia trabalhar as principais vantagens que a automação poderia causar dentro de uma indústria, exemplificando em um mundo virtual. 

Em outras palavras, estamos nos referindo a presenciar essa experiência digital sem todas as limitações da vida, como tamanho, capacidade, meios de transporte e outras barreiras. 

Outro ponto que merece ser citado é que o metaverso será a porta de entrada para focar nas emoções das pessoas, e isso é um fator buscado diariamente no marketing digital. 

Estimulando os sentidos das pessoas serão uma das principais ferramentas usadas pelas empresas nessa tecnologia. 

Deste modo, por mais que o metaverso seja baseado em experiências virtuais, na prática, ela tem a intenção de proporcionar sensações que também são vividas no mundo real. 

Pelo fato do metaverso ser um mundo digital que proporcionará sensações vistas somente na vida real, a realidade virtual conectada com essa nova tecnologia dará aos usuários experiências ainda mais interessantes para as pessoas. 

Nesse mundo tecnológico, terá avatares que irão simular a relação entre clientes e vendedores. Assim, a experiência de compra será ainda melhor para ambas as partes, afinal, terá o relacionamento tradicional que acontece no mundo real. 

Uma das expectativas com o metaverso, é que as pessoas não terão tantas restrições com os produtos, isso significa que não será apenas uma vitrine com mercadorias e uma comparação de preços, mas sim um momento em que as pessoas poderão fazer o que sentir necessário para experimentar o produto. 

Essas, no caso, são as primeiras perspectivas sobre o metaverso com o marketing digital. Porém, podem surgir outras nos próximos anos. 

Considerações finais

Por fim, podemos compreender que o metaverso se abre como um novo território de relacionamento das marcas com o seu público-alvo. É possível dizer também que os consumidores terão mais garantia sobre o que estão adquirindo. 

Uma empresa de câmeras de segurança, por exemplo, dará as melhores experiência aos seus clientes dentro de um mundo virtual mostrando como é importante ter esses dispositivos para aumentar a segurança de uma residência ou estabelecimento comercial. 

O grande objetivo do metaverso com marketing digital, é tornar as experiências dos consumidores ainda mais imersivas, sem as restrições que são vistas frequentemente na vida real. 

Nesse cenário, o marketing digital terá novas possibilidades para atuar com os consumidores. Em outras palavras, será uma fase com novos desenvolvimentos e possibilitará:

  • Emulação do contato físico;
  • Exponenciação dos espaços;
  • Social commerce 2.0;
  • Experiência intensiva.

A emulação do contato físico, por sua vez, são muitas ações, contato e interações que irão acontecer do mundo online proporcionado pelo metaverso. 

Assim como na vida real, será comum encontrar uma empresa de recepção recebendo a sua presença no mundo virtual feito pela tecnologia do metaverso. 

Já a exponenciação dos espaços, é o que mais está atrelado com as estratégias de marketing, isso porque no mundo físico há algumas barreiras como o deslocamento e a limitação de capacidade. 

Por fim, como já citado, a experiência intensiva será consequência da liberdade que o metaverso dará aos consumidores. 

Mas além disso, o social commerce 2.0 será a evolução do que já vemos atualmente, que é as vendas feitas pelas redes sociais. No caso, trata-se de um fluxo de venda ainda mais atraente do que vemos no Facebook e Instagram. 

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Postagens que podem ser do seu interesse

Abrir WhatsApp
1
Fale Conosco
Olá;
Podemos ajudar? Clique no BOTÃO ABRIR para falar conosco pelo WhatsApp